SEO by BYDAS

Lifestyle Online Shop Portuguese Food Luxury Goods Portuguese Wine Portuguese Lifestyle Vinho verde Lifestyle Store Lifestyle Shopping Lifestyle Cutlery Personal Luxury goods leather goods Lifestyle Design Furniture Luxury Cutlery luxury Portuguese goods Lifestyle Online Shop Portuguese Food Luxury Goods Portuguese Wine Portuguese Lifestyle

  • Porto sucede a Copenhaga como melhor destino europeu

    Cidade "Invicta" superou a concorrência de 19 cidades europeias, entre as quais Lisboa, e venceu a edição deste ano do concurso promovido pela "European Consumers Choice".

    Porto, Portugal destino de eleição

    “Porto? O melhor sítio para viajar na Europa!”, anunciou hoje esta organização independente e não lucrativa, com sede em Bruxelas, após três semanas de votações “online” em que participaram mais de 212 mil votantes.
    Contados os votos entre as 20 cidades pré-seleccionadas por um júri da organização, o Porto superou a concorrência directa da austríaca Viena e da croata Dubrovnik, que completaram o pódio deste ano.
    Em consequência, durante um ano – tal como tinha feito Lisboa em 2010 e a dinamarquesaCopenhaga em 2011 – a cidade vai poder comunicar como destino turístico com o logótipo “Escolha do Consumidor Europeu”.
    Fora do pódio dos melhores destinos para férias ou “city-trip” na Europa, mas ainda assim na primeira metade da tabela, ficaram Praga, Bruxelas, Berlim, Budapeste, Lisboa, Florença e Edimburgo, por esta ordem.

    Cidade autêntica e contemporânea

    Segundo destaca a organização, no seu portal, “com a variedade de recursos disponíveis, o Porto conquista todos os seus visitantes, desde os que o procuram pela história e autenticidade àqueles que o buscam para explorar uma nova cidade, mais cosmopolita e contemporânea”.

    “Descobrir o Porto significa descobrir o que o torna diferente: o famoso Vinho do Porto, um centro histórico designado Património Mundial pela UNESCO, museus, parques e jardins encantadores, lojas de moda de designers nacionais e internacionais”, acrescenta a organização.

    Através de comunicado enviado às redacções, o vice-presidente e vereador do Turismo, Inovação e Lazer da Câmara do Porto salientou que “este prémio é um reconhecimento e um incentivo que poderá potenciar os níveis de crescimento evidenciados em 2011”.

    “A procura turística nos postos de turismo municipais cresceu 19%, o número de passageiros no Aeroporto Francisco Sá Carneiro cresceu 13,4%, o número de noites dormidas na cidade subiu para uma média de duas noites, valores que foram acompanhados por um crescimento também a dois dígitos do número de hóspedes e de dormidas no Porto”, enumerou Vladimiro Feliz.

     Fonte: Jornal de Negócios

    ANTÓNIO LARGUESA | alarguesa@negocios.pt | 27 Março 2012, 19:13

     

    Posted by by PT
  • Empresas Centenárias. Historia e saber que passa de geração em geração.

     

    Viarco @ by-PT | Lifestyle Online Shop

    Fotografia by Maria João Gala / Global Imagens

    Empresas centenárias. São muitos e variados os exemplos em Portugal. Empresas que sobreviveram a duas guerras mundiais, ao 25 de abril e ao processo de descolonização - grande parte delas eram fortemente dependentes das ex-colónias -, a um sem fim de crises do petróleo e, claro, às mudanças geracionais. Com maior ou menor dor. O Dinheiro Vivo selecionou sete casos de setores completamente distintos: Real Companhia Velha, Ramirez, Topázio, Ach. Brito, Livraria Lello, Cifial e Viarco. Todas têm comum o imenso património histórico e uma cultura de respeito pelos funcionários que ajudaram a fazer crescer uma marca que hoje leva o nome de Portugal aos quatro cantos do mundo.

    "As empresas são feitas de homens e mulheres, de um espírito de equipa e de um ambiente social que, na Ramirez, é único", diz Manuel Ramirez, a quarta geração à frente da mais antiga empresa de conservas do mundo em laboração. Como única é a creche que a Ramirez ainda hoje mantém, consciente da importância do apoio familiar numa empresa onde a esmagadora maioria da força de trabalho são mulheres.

    José Vieira é bem mais jovem, embora seja, também, a quarta geração na Viarco, e partilha dessa preocupação. E que se traduz no facto de, embora com graves dificuldades financeiras, jamais ter despedido um trabalhador. "As empresas não são meros instrumentos de acumulação de riqueza. São instrumentos de desenvolvimento social", defende. E, por isso, quando em 2011 ficou proprietário a 100% da Viarco, assumindo a posição dos tios e primos, mas a braços com uma empresa em graves dificuldades financeiras e sem dinheiro sequer, para comprar matérias-primas, valeu-lhe as excelentes relações que tinha estabelecido. "Se não tivessemos tido uns fornecedores brutais, que nos adiantavam as matérias-primas, e uns clientes fantásticos que nos adiantavam o pagamento, jamais teríamos tido a capacidade de dar a volta. Não havia crédito, se dependessemos da banca, tínhamos morrido na hora", sublinha.

    A fábrica centenária, no centro de São João da Madeira, é algo que muitos não teriam hesitado em transformar numa mais-valia imobiliária. José Vieira defende que um "património único" não pode ser desbaratado. "A vantagem de trabalharmos numa empresa com 100 anos é que isso nos dá a noção plena que estamos aqui de passagem", frisa.

    Aquiles Brito, bisneto do fundador da Ach. Brito, tem consciência disso. "O maior orgulho que posso ter é um dia saber que a marca está bem implementada por esse mundo fora. Será o meu legado. E se daqui por 20 anos a empresa estiver cá, e tiver feito o seu percurso, mesmo que eu não faça parte dela, terei cumprido com a minha obrigação que é dar-lhe as condições para que ela cresça e continue o seu percurso". Isto porque o capital da Ach. Brito já não é detida 100% pela família. A entrada da sociedade de capital de risco Menlo Capital, com uma posição que se supõe maioritária (a empresa não dá pormenores do negócio), levou a que a presidência executiva seja agora ocupada por Ricardo Cunha Vaz. Mas crédito foi coisa que nunca faltou à Ach. Brito. "A banca sempre esteve comigo, mesmo nas alturas mais difíceis", garante Aquiles Brito.

    Também a Cifial já não é propriedade exclusiva da família Marques. A dura crise a que foi sujeita a partir de 2008 obrigou à entrada da ECS Capital, que tem 90%. Mas a liderança continua a ser de Luísa Marques Rola, a terceira geração na empresa. Sente-a menos familiar, menos sua, pela presença da ECS quisemos saber? "Quando se está num projeto a 100%, essas questões não se colocam. Estamos muito focados no trabalho e nos resultados", diz.

    Desistir é coisa que já passou pela ideia de todos ou quase todos. Que o diga Luísa Marques: "Claro que a tentação aparece, ocasionalmente. Mas quando se esfria a cabeça, rapidamente passa. Não se deixa cair um património social e industrial como este. Seria completamente irresponsável. E, por isso, mesmo com todos os danos pessoais e familiares, sabemos que não podia ter sido de outra forma", sublinha Luísa Marques Rola. E se é verdade que Luísa teve que dar a cara pela Cifial no seu período mais difícil, não lhe faltou o apoio do seu pai, Ludgero Marques: "Pude sempre contar com o conforto, a segurança e o conhecimento dele para qualquer decisão que tivesse que tomar".

    Tentação de fechar Manuel Ramirez nunca teve, mas teve de resistir às sugestões de dois governantes que, na década de 80, lhe sugeriam que deslocalizasse as fábricas para o Extremo Oriente. Ofertas de compras "graças a Deus" teve muitas. Porque não vendeu? "E depois ia fazer o quê? Esta é a nossa vida! Além do mais, não ia desperdiçar toda a preparação que dei aos meus filhos e que eles estão a dar aos deles", sublinha.

    "Temos resistido a tudo o que são tentações de ir fazer no estrangeiro. Temos sido desafiados para isso, mas não queremos", diz Rosário Pinto Correia, a gestora que a família Ferreira Marques foi buscar para gerir a empresa.

    A estrutura acionista da Lello também tem sofrido uma série de alterações ao longo destes 134 anos. A mais recente marca a entrada de Pedro Pinto, empresário portuense e administrador executivo do Centro Empresarial da Lionesa no capiral da Livraria Lello, SA. Um dos exemplos da transformação da cidade do Porto na última década. "A Lello já surgia nos guias turísticos da década de 60. E lembro-me que tínhamos turistas há 25 e 30 anos a visitarem-nos. Mas foi a globalização e o crescimento do turismo no Porto que nos colocaram onde estamos".

    Já a Real Companhia Velha tem a sua estrutura acionista estável desde a década de 90, quando da Casa do Douro comprou 40% da empresa (hoje são só 30,5%). O seu grande desafio, diz Pedro Silva Reis, "é sobreviver à mutação dos tempos". A crise mais recente "beliscou" a empresa, reconhece o gestor, mas foi superada. Embora as incertezas sejam constantes. "Vivemos um excelente momento enológico e temos a casa arrumada, equilibrada. Vendemos para mais de 40 países, mas há sete que sustentam a empresa, entre eles Angola e o Brasil. E quem podia prever que a crise em que ambos se encontram?", diz.

    In Dinheiro Vivo, 24/10/2015

    Posted by by PT
  • by - PT | After Six Months

    Lifestyle Online Shop

    We have achieved six months of success. We brought together the best of Portugal and the rest of the world fell for by PT’s products. Countries such as England, Germany and the United States now follow the products available at our online store.

    As the range of products available on our online shelves increases daily, we are keen to showcase our work, which stands out due to its design, manufacturing quality, technological innovation, honest production and durability. All our products share a common ancestral knowhow, with an on the future and pride in Portuguese culture.

    Brands such as Luis Onofre Shoes and Accessories Lisbon Tea Co, Maria Anita Jewellery, Monica Santos Homeware & Design, Paulino Spectacles, Vasques de Carvalho and JJ Heitor have all brought their latest products to by PT. We have added the Style in Motion category, with adventure products, to a wide product range- Home, Woman, Man, Stationery, Food and Wine, Beauty and Gifts.

    It is the customers who determine our success and that of our partners who have undertaken this project from the first day. Products such as honey with gold, the Alvaro Siza frame, winnes and olive oil and beauty products are the favourites of those who buy from by PT. We already have a loyal customer base that has fallen for this experience and this proves that we are well placed to show the best of Portugal to the rest of the world.

    Posted by by PT
  • Are you a romantic Person? If so, you need to know Porto...

    ... the best under the radar romantic destination!

    It became from the reader's choice of US TODAY and 10Best, check here. Are you still having a few days for leave in a dating? Pick up your lover and come to experience the "History buffs are sure to enjoy a tour of the Baroque churches, museums and a walk through the ancient Ribeira district, where laundry is still washed in the river and hung there to dry. Wine tours are offered at several wine distilleries."

    Posted by by PT
  • Paiva Walkways

    lifestyle onlinw shop walkwaysThe Walkways

    Paiva Walkways are located on the left bank of the Paiva River, in Arouca municipality, Aveiro, Portugal. They are 8 km that provide a walk "untouched", surrounded by unique beauty of landscapes, in an authentic natural sanctuary along the brave waters downhills, quartz crystals and endangered species in Europe. The route extends from the river beaches of Areinho and Espiunca, lying between them, the Vau beach. A journey through biology, geology and archeology that will remain, of course, in heart, soul and in mind of any nature lover.

    Come to visit us and meet also the remaining territory Arouca Geopark recognized by UNESCO as a Geological Heritage of Humanity

    Route

     

    Departure: Areinho / Espiunca

    Distance to Go: 8700m (linear)

    Average Duration: 2 hours and 30 minutes

    Difficulty Level: Hard

    Gaps: Accented

    Type of Route: Small Route

    Scope: Sports, Culture, Environment and Landscape

    Advised Season: All the Year

    Entrance: Free (24h)

    Passing by Geosites: Garganta do Paiva (G36); Cascata das Aguieiras (G35); Praia Fluvial do Vau (G30); Gola do Salto(G31); Falha de Espiunca (G32)

    Interests

    Nature

    Enjoy nature in its pure state. Cool off in the clear waters of Paiva River.

    Biology

    Note the biodiversity of the site, with species endangered in Europe.

    Geology

    Be thrilled by five geosites of Arouca Geopark, during the route.

    Archeology

    Take a trip to the past, with more than a thousand years of history. 

     

    Posted by by PT